quinta-feira, 19 de outubro de 2017

só pode ser recalque

E tem aquele tipo de pessoa que reclama de tudo (pior do que eu até): da cidade onde vive, do supermercado, dos restaurantes, das ruas, dos cinemas, shopping, das pessoas do local, mas ao mesmo tempo não faz merda nenhuma para melhorar o local onde vive.

Tu deves conhecer uma pessoa assim,o cara normalmente não trabalha, mas critica o trabalho de todo mundo como se fosse o especialista em alguma coisa.

O mais comum neste tipo de pessoa é terceirizar os problemas, ou seja, tudo que acontece é por culpa de alguém que não seja ele.

Cara... como tem gente assim atualmente.

Sei lá, sinto uma certa pena de pessoas assim, pois devem ter uma vida muito frustrante.

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

moralistas e o começo do fim

As redes sociais deram espaço para os preconceituosos e intolerantes se unirem novamente. Hoje vemos que pequenos grupos se unem pra doutrinar e obrigar quem não concorda com eles a aceitar o que é considerado "de bem".

Comparo estes grupos doutrinadores com o Nazismo na Alemanha. Em plena Segunda Grande Guerra, menos da metade da população alemã concordava com as ações do governo nazista, mas mesmo em menor número os apoiadores de Hitler e da propaganda nazista eram poderosos e controlaram toda Alemanha por meio da força e da ideologia.

Não te lembra estes grupos que andam se abraçando no Brasil? MBL, evangélicos, fascistas adoradores de ditadura, moralistas e afins. Normalmente grupos sem a mínima cultura e que usam  o chavão "pessoas de bem" pra se definir.

Pois é... o Brasil tá indo pra uma nova era obscura, onde liberdade de expressão é considerada "coisa de pedófilo" e censura é vista como método de educação.

Obs: só deixando bem claro, já que falei em pedofilia e é o termo da moda de comparação de qualquer coisa para um moralista: eu achei uma bosta o que eu eu vi sobre a dita exposição queer ou o cara pelado deitado e não iria ver nenhuma das duas.

Obs02: se teu argumento é sobre dinheiro público sendo usado pra isso... duas coisas pra tu saberes, a primeira é que teu dinheiro é usado pra coisa muito pior, como por exemplo, sustentar uma máquina pública burocrática, arcaica e defasada administrativamente; segundo ponto é que o trabalho contemplado com recurso de alguma lei de incentivo ou prêmio cultural é a avaliado por profissionais do meio artístico e cultura em questão e estes profissionais foram colocados nesta função por um secretário/ministro de um governo que tu mesmo escolheu. 

Ah... e já estamos falando em cultura e educação, reparem que grande parte dessas pessoas que falam sobre educação, pornografia, censura, etc, normalmente não leem um livro desde a época do colégio, não vão ao cinema, conhecem qualquer assunto apenas pelo que leram na internet e são funcionários públicos de classe média, ou jovens sustentados pelos pais, ou aposentados.

Sendo assim, encerro com o pensamento que sempre digo:
"todo moralista é um depravado 
e todo patriota é um corrupto".

sábado, 30 de setembro de 2017

o açougue da família

O tormento começava sempre no final da tarde. Ela tinha 10 anos de idade e chegava da escola sempre no mesmo horário. Passava pela porta e andava silenciosamente no corredor vazio. Vez por outra olhava as fotos penduradas na parede e pensava se as outras crianças tinham famílias como aquela. Ao chegar na porta da cozinha seu pai e sua mãe já estavam trabalhando. O pai se chamava Açougueiro, a mãe se chamava Artista. Eles esculpiam a vida na carne morta. A pequena criança cresceu assim, vendo seus pais matarem as pessoas e dissecando os corpos ali na frente dela. Ela cresceu na violência, se alimentando da carne humana crua, bebendo o sangue quente recém retirado da jugular pulsante. E a menina jamais reclamou, pois ela sabia que seus pais a amavam mais do que tudo.

sexta-feira, 29 de setembro de 2017

vamos deixar uma coisa clara... eu não tenho nada contra militares

Vamos do principio...

eu tenho amigos que são militares, filhos de amigos que estão começando a carreira militar, amigas casadas com militares e assim por diante. Me dou bem com todos e sempre respeitei os mesmos.

Então, não é por eu não concordar com um governo militar, com uma intervenção militar, ou o nome que quiserem dar agora, que eu estou sendo contra as Forças Armadas.

Por favor gente, são coisas diferentes.

Uma coisa é o individuo que segue a carreira militar, outra coisa é o órgão Exército (ou Força Aérea, Marinha... pensando bem, nem Escoteiros eu apoiaria pra administrar o meu prédio que seja) tomar controle administrativo, político, social e econômico e um país.

Sendo assim, não é por eu criticar os poderes militares que eu sou contra os mesmos, apenas creio que cada coisa tem sua função e assim deve permanecer.

Como eu sempre digo, mecânico sabe montar todo o carro, mas não significa que sabe pilotar bem.

Esta é a minha visão e não vou mudá-la. Você não precisa concordar com ela, assim como não vou fazer esforço pra você mudar a sua. Cada um acredita no que acha certo.

Além do mais, se forem achar que eu não gosto de algo por criticas que faço, bem... então vocês vão achar que eu estou contra o mundo e contra todos. E não é verdade, minhas criticas e meus comentários são pra expressar meu pensamento... ou apenas para irritar que lê.

quinta-feira, 28 de setembro de 2017

sexo, sangue e solidão

Nem sei o que vou escrever, apenas abro a tela em branco e me perco...
Toda luz refletida é apenas uma alma perdida. Algo pequeno que adormece em meu interior. Meu amor, a chuva lá fora nos isolou do mundo. Meu coração está vazio mas meu sexo sente fome de você. O ouro se tornou aço. Não quero a riqueza, eu quero a luta e a disputa. Quero a dor dos músculos cansados e o prazer da vitória dentro de você.

Toda vida se perdeu nos caminhos do muro perdido. Abrindo a cabeça para o grito primal. Uma bolsa de desejos jogada sobre a cama. Seus cabelos em meu rosto e seus seios em minha pele. Uma grande história em uma quinta-feira de céu cinza. Sonhos em sua cabeça e lágrimas que eu causei. Você queria frear e eu exige a velocidade máxima, você queria a calma e eu queria a tormenta. Você queria a paz e eu queria começar a guerra.

Todo movimento era forte e eu apertava seus braços com força para que voltasse pra caça com as marcas da luta. Mergulhava dentro de ti até sangrar sua carne íntima, arrancando a alma do seu centro. 

Toda oração para os pássaros famintos terminou da mesma forma que começou, com o gosto do seu sangue em minha boca.

quarta-feira, 27 de setembro de 2017

eu já fui o tiozinho da sukita e foi muito ridículo

Uma vez, eu tinha uns 33 anos, namorei com uma guria de 20 anos.

Não é nada de mais né?

Pois te digo que é.

Afinal meu caro leitor, a vida não se resume ao sexo, pelo menos não não mais naquela vontade dos 20 anos. Então, entre um sexo e outro eu tinha que conversar com a menina e daí começava o problema.

Alguém vai dizer: "ah, mas que babaca arrogante. Se acha o inteligentão".

E no caso, eu digo: não é isso meu pessoal querido, acontece que a diferença de vivência atrapalha um pouco quando tem que conversar algo.

Exemplifico:
  • a menina morava com os pais;
  • eu morava sozinho;
  • ela ganhava mesada;
  • eu trabalha;
  • ela era aluna e cursava comunicação;
  • eu era professor e estava dando um curso na faculdade dela;
  • ela estava no segundo ou terceiro namoro;
  • eu já era divorciado.
Ou seja... tem uma certa diferença de vida que pega em alguns detalhes.

E isto não é uma crítica ao fato dela ser novinha e viver com os pais, afinal ela tava aproveitando os anos maravilhosos da faculdade e fazendo as festas que se deve fazer nesta idade. Eu pelo menos fiz muita festa. 

Na verdade, o burro era eu, pois eu não tinha mais nada a ver com festa de faculdade de comunicação. E mais, eu comecei a me sentir mal pois me via atrapalhando a vida da guria. Poxa, ela tinha 20 anos, não podia ficar perdendo tempo com um cara muito mais velho que ela, e que não tinha mais paciência de ficar zanzando pela rua depois de beber todas num boteco vagabundo que nem cadeira tinha. E nada mais ridículo que um tiozinho chato do lado de uma Lolita alegre e cheia de vida.

Resultado: um namoro de novembro até abril do ano seguinte, um término de relacionamento sutil como um tiro de escopeta no peito dela e o ódio eterno que ela ficou da minha pessoa. 

terça-feira, 26 de setembro de 2017

uma história real e bizarra da minha vida

(leia esta história ao som do Mötley Crüe)

Uma das coisas bizarras que aconteceram na minha vida foi a noite que eu sai com uma menina que me fez um pedido deveras diferente.

Era o ano de 1991, eu tinha 20 anos e tava numa boate, danceteria, uérever, aqui de Santa Maria. Tô eu bem de boa com alguns amigos, quando reparo que uma moça bonita estava me olhando. Devo confessar que isto já me causou um nervoso na espinha, pois sempre fui - e ainda sou - tímido e digamos que não me considero com atributos pra atrair a atenção de uma mulher, ou seja, quando uma guria bonita me olhava eu já perdia o raciocínio básico no intelecto em funções como respirar e caminhar.

Mas mesmo atrapalhado fui lá falar com ela, acredito que consegui devido aos benefícios que o álcool causam no indivíduo. Pois falei com ela, rimos, demos uns beijinhos e pra minha surpresa maior ainda, ela me convidou pra ir pra casa dela, pois como toda estudante de pré-vestibular (gente, isto foi no século passado, nem existe mais vestibular direito) ela dividia o apartamento com uma amiga da cidade dela.

Fomos pro apartamento dela. Não vou entrar em detalhes íntimos, pois sou reservado, mas foi bom. lembro que eu me esforcei muito pra dar uma boa imagem, afinal não era todo dia que uma mulher bonita dava pra mim na primeira conversada ("vai que aquilo só se repete dez anos depois" era o que eu pensava naquele tempo).

E no silêncio do depois, naquele momento mágico que a gente tá se preparando pra segunda ou terceira - lembrem que eu tinha VINTE ANOS APENAS! - vem a virada no roteiro. Deitada ao meu lado, toda nua e lânguida, ela se vira pra mim e fala com aquela voz de menininha delicada do interior que está morando longe dos pais... "quer mijar em cima de mim"?

Pra finalizar... não mijei.

Acho que ela se ofendeu pois eu nunca mais fiquei com ela.

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

todos são corruptos... você apenas não ficou sabendo

Ando meio cansado dos comentários das pessoas que ficam defendendo este ou aquele lado, direita ou esquerda, civis ou militares, e que acreditam que apenas seu "adversário" é um corrupto.

E ando cansado por saber, e acreditar, que o roubo e a corrupção andam de mãos dadas com os governos brasileiros não importam quais eles sejam.

Vejamos o governo do Getúlio Vargas.

Apesar de seu cunho nacionalista e preocupação trabalhista, Vargas, para se manter no poder, comprava jornalistas para falarem bem do seu governo, o que acabou culminando no caso do jornal Última Hora.

Em seus quinze anos no poder, Getúlio Vargas manteve um governo marcado pelo terrorismo de estado, pela impunidade e pela corrupção.

E claro, temos que destacar o traço anti-semita e sua ligação com o nazismo (que mudou apenas por pressão econômica dos EUA) do governo Vargas. Oswaldo Aranha, que depois defenderia a criação de um Estado Judeu, antes, em 1937, mandou ofício para as embaixadas brasileiras detalhando como reconhecer um judeu pelas suas características físicas.

Mas passemos para um período mais próximo. Por exemplo: entre 1968 e 1973 o CGI - Comissão Geral de Investigações - apropriou-se de forma indevida dos bens de várias pessoas públicas. Sendo que em 1973 mais de 400 casos deste tipo foram relatados.

Pra você ter uma ideia, é como se o Collor, que tu xinga tanto pelo que ele fez no começo do governo dele, quando confiscou a caderneta de poupança de todo mundo, fizesse isto todo ano, mais de uma vez.

E por que os militares aceitaram a corrupção?

Simples, porque não é culpa do órgão militar!

No momento que o Exército tomou posse, mesmo que de forma forçada, a engrenagem pública não é simplesmente formada pela burocracia militar, existem meandros e meios difusos, e com isto, não tem como deixar numa caixa separada do mundo o militar que assume um cargo público.

Sendo assim, ele também é alvo da propina, do "me ajuda a te ajudar", do "jeitinho brasileiro". Não importa se o indivíduo é civil ou militar, a corrupção é feita e tratada da mesma forma.

Se você acredita o contrário, é bom ler um pouco mais e entender os seguintes casos:
  • durante a década de 70 a 1ª Companhia do 2º Batalhão da Polícia do Exército no Rio de Janeiro, contrabandeou - junto com traficantes cariocas - perfumes, caixas de uísque e roupas de grife;
  • vários militares se uniram ao chefes do jogo do bicho, um deles, Capitão Aílton Guimarães Jorge, virou um dos mais poderosos bicheiros do Rio de Janeiro;
  • os governadores indicados pelo presidente Médici, como Haroldo Leon Peres no Paraná e Antônio Carlos Magalhães na Bahia, estavam envolvidos em vários casos de corrupção e favorecimento de empresas - próprias ou de amigos.
  • o envolvimento do General Newton Cruz na Capemi - uma empresa estatal dirigida apenas por militares - e que teria desviado dez milhões de dólares para divisão dos agentes militares envolvidos. 
E ainda podemos citar também todas as mordomias legalizadas:
  • todos os ministros viajavam em jatos da Força Aérea;
  • generais de exército possuíam dois carros, três empregados e casa decorada; 
  • generais de brigada contavam com vinte e sete mil dólares para comprar mobília;
  • Filmes proibidos pela censura, eróticos e pornográficos, eram permitidos na casa dos servidores.
Ou seja, a mordomia corria solta e a corrupção também, a diferença é que você era proibido de saber, pois qualquer meio de comunicação era censurado.

Sendo assim, antes de defender alguém, veja se não é melhor ficar de boa na sua e desconfiar de qualquer individuo que assuma um cargo no governo.

Sabe como é... o poder corrompe e o poder absoluto corrompe absolutamente. 
Então, não confie em bandeiras.

terça-feira, 12 de setembro de 2017

e quando aquela funcionária, ou melhor, colaboradora, nova da empresa retira seu crachá...

Tem certas coisas, por mais que estejam de acordo com o decoro do trabalho, que eu acredito que não ficam bem nos corredores de uma empresa.
Já pensou o que deve ser a festa de final de ano desta empresa?

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

pequenos contos de terror

Aquele momento em que você não está olhando o seu reflexo no espelho do banheiro.

domingo, 10 de setembro de 2017

a leve alegria de trollar

Simplesmente um mito.
E mitou duas vezes!

sábado, 9 de setembro de 2017

cortem as cabeças

Geddel e Temer roubaram pra ajudar FHC na compra de parlamentares. Lula se aliou ao Partido LIBERAL. Dilma estava envolvida e sabia de tudo. O PMDB armou tudo para colocar mais um presidente no poder sem nunca ter ganho uma eleição encabeçada pelo partido.
Lula, Palloci, Dirceu, Genuíno e muitos outros do PT, com o apoio do PP, PL, DEM e PMDB, roubaram o que podiam.
Jucá, Padilha, Temer, Geddel, Maia e mais gente ainda, encabeçam uma facção criminosa que negocia riquezas nacionais com o único objetivo de enriquecimento próprio.
E claro... PSDB... um partido que simplesmente é abjeto e sem comentários. Ali estão Aécio, Serra, Alckmin, FHC, Dória e todo seu enclave de falso desenvolvimentismo que nada mais é do que um balcão de negócios formado por administradores incompetentes que só pensam em lucro próprio.
Ou seja... vale a pena defender algum partido? Se você acha que sim, beleza, sua consciência é o teu guia.
Já no meu caso, não tenho o mínimo respeito e não me importo com partidos políticos e suas máfias.

E enquanto as pessoas defendem seus políticos de estimação, eu tenho uma sugestão para o que devemos fazer com todos eles.


sexta-feira, 8 de setembro de 2017

eu devia ter feito isto

Digamos que temas polêmicos deste tipo eu sempre leve desta forma.
E não digo que estou sendo correto ao ironizar assuntos assim, mas sabe como é... nunca levo a sério as preocupações da sociedade.

quinta-feira, 7 de setembro de 2017

sob você

Pra você sentir um pouco de medo quando for dormir hoje à noite.

Apenas imagine que esta mulher morreu faz décadas e que o corpo dela está enterrado no terreno onde você mora atualmente.

independência pra quem?

Eu não sou patriota e não critico quem é, mas tenho algumas convicções, que não me importam se são certas ou erradas, são minhas convicções e apenas isto me importa.
Brasil... bem, Brasil pra mim é apenas uma determinação geopolítica e nada mais. Não acredito no povo brasileiro e em seus representantes legais. Sendo assim, a data de hoje é só um bom dia para eu fazer as coisas que eu gosto.
Além do mais, nem todo patriota é um mau caráter, mas já repararam que todo mau caráter é um patriota.

E pra finalizar, há tempos digo que não sou brasileiro, não sou gaúcho e nem santa-mariense, sou apenas um colorado, com ideias de rebeldia juvenil e apaixonado por punk rock.

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

inventem de uma vez por todas um sistema de viagem descente

Todo mundo que me conhece um pouco sabe o quanto sou mau humorado e chato com as coisas. Em qualquer lugar que eu vá eu fico pensando e olhando, analisando mesmo, tudo que está ao meu redor.

Por que eu faço isto? 

Simples, pelo fato de que tudo pra mim pode ser uma história que eu crio na minha cabeça, além, é claro, de ter subsídios para criticar os serviços prestados, o comportamento das pessoas, e outras coisinhas que eu posso ir vendo na banalidade do meu dia-a-dia.

Com esta apresentação posta, posso falar sobre uma coisa que sempre me frustra e irrita: aeroportos!

Sim, eu acho um saco viajar de avião, e não é por medo como algumas pessoas sempre pensam. Tá bom que não me sinto muito confortável com um ser humano que não conheço, usando um uniforme de porteiro de hotel, pilotando uma máquina que deve pesar... sei lá... 70.000Kg. Mas não chega a ser medo de causar pânico, é desconfiança com a capacitada profissional do homem. Pode ter certeza que vou ficar muito mais tranquilo quando todos os veículos do mundo for controlado por máquinas.
este é um piloto em quem eu confio
Mas voltando aos aeroportos, tudo é cansativo e chato, por exemplo:
  • sinalização em aeroporto é sempre mal distribuída;
  • burocracia pra check-in, 
  • fila pra despachar malas, 
  • passar em esteiras de segurança;
  • pessoas que são espaçosas e levam bagagem como se estivessem se mudando;
  • um espresso tem o mesmo valor que uma prostituta de luxo em Dubai;
  • se você tem algum tipo de problema visual ou motor a acessibilidade é zero.
E tem muito mais coisas que me deixam irritado. Na verdade, só vou ficar satisfeito em viajar no dia que existir teletransporte, pois gosto de estar em outro lugar, conhecer coisas novas, mas o caminho até lá... pouts, que saco!

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

fotos de família

Vocês já pensaram em como as pessoas tiram foto hoje em dia?

Tipo isso...
ou isso...
Pra ver só, no futuro, quando nossos netos forem ver as fotos de hoje em dia, constatarão que seus pais, avós, bisavós, sofriam de algum distúrbio mental, pois só isso poderá explicar pra eles o motivo de fotos tão ridículas.

Tu olha uma foto antiga e vê como eram formais, mas pelo menos as pessoas não estão fazendo um bico de pato, um V de vitória, uma pose engraçadinha. Ou seja povo... aquela # tá valendo: #DEU #CHEGA #PARA.

Por um mundo com um menos fotos ridículas.

Obs: e 90% das vovós terá tattoo de florzinha no pé.

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

diálogos que escuto, ou... sou muito curioso e não perco de ouvir uma briga por nada

Quarta-feira à noite, saio da produtora e caminho pelas ruas de Santa Maria em direção ao mesmo bar de sempre.

No caminho me deparo com o seguinte diálogo de um casal, ambos com seus 40 e poucos anos:

ELA - ...e dei muito pra ele mesmo!

(OBS: é óbvio que ao ouvir isso eu diminui o passo pra seguir atrás deles escutando)

ELE - E tu tem coragem de me contar isso assim?

ELA - Tenho! E se tu quisé (sic) fica comigo vai ter que ser assim. Eu é que não vou para de dá pra quem eu quero.

Ele ficou em silêncio. 

Passei por eles, já que não falaram nada, e segui meu caminho - não sem antes dar uma olhadinha pra ver a cara da mulher. Olhei rapidamente, vi a cara comum dos dois, e fui em frente.

Meus pensamentos sobre o fato:
a) não fiquei com pena dele;
b) mina rock'n'roll;
c) não julguei ela por querer dar pra todo mundo, o corpo é dela;
d) cada um que cuide da sua vida.

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

será que matar é a solução?

Todo dia é uma nova merda no governo brasileiro.

E você se pergunta o que pode melhorar a nação.

Eu tenho a resposta, mas ela não é boa nem pra você e nem pra mim. Ninguém quer ouvir o que eu tenho a dizer, mesmo que pensem algo semelhante.

Ninguém quer ser o primeiro a admitir que a solução é matarmos todos que estão no poder.

Todos.

Confesso que não gostaria que fosse assim.

terça-feira, 29 de agosto de 2017

sol negro

Eu ainda hoje pensei...

O sol não significa mais nada e o chamado dos cães selvagens é o resultado. 

As fagulhas se apagaram e o novo começo é o seu término.

Segunda-feira.

Reviravoltas em uma vida perdida.

Segunda-feira.

Mais uma segunda que não sei o caminho correto para a porta da sabedoria, onde toda conversa será uma nova descoberta.

Arabescos.

Tintas e janelas pintadas no sal de prata.

Veneno em seus pés.

Toda conversa termina no ar rarefeito agora e você celebra sem eu estar ao seu lado.

Bomba H e novas cores no céu.

Estamos disformes devido o calor do corpo e da alma que se chocaram no mar vermelho.

E nada mais tem significado para você. Nem os desenhos que esculpi na pedra que usei para te matar.

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

sobre o fato acontecido com o grupo liniker e o pessoal com nome de bala na cidade de santa maria

Sabe, uma coisa me chamou a atenção no incidente da "mão na bunda" do(a)(x) cantor(a)(x) - marque a opção desejada - do grupo Liniker e os balas de leite (tu sabes que eu sei o  nome, tô só trollando pra irritar) em Santa Maria.

Quem passou a mão na bunda é alguém que gosta do grupo e tem o perfil de pensamento ao que o grupo pensa, afinal, todos concordam que é um grupo musical que tem um público segmentado.

Ou seja, esse grupo tem um público específico que gosta do som deles. Este público é justamente formando por pessoas que não concordam com este tipo de atitude abusiva... sendo assim, quem fez a merda de passar a mão na cantora é um fã que repudia este tipo de gesto.

Resumindo, todo mundo tem seu discurso preparado, mas ao mesmo tempo, todo mundo faz merda.

 E é uma pena que isto aconteça.

domingo, 27 de agosto de 2017

da série: pessoas muito estranhas pra mim.

Algumas coisas que não entendo:
  1. pessoas que idolatram políticos;
  2. pessoas que assistem o programa do Fausto Silva;
  3. pessoas que são amigas, ou gostariam de ser amigas, do Luciano Huck e da Angélica;
  4. pessoas que tem péssimo gosto musical;
  5. pessoas que não gostam de ir no cinema.

sábado, 26 de agosto de 2017

bandeiras partidárias

Tenho que confessar que não entendo muito as pessoas que tem adoração por algum partido ou político. Não tenho nada contra estas pessoas, e respeito as opções delas, apenas estou dizendo que não entendo o fato de acreditar só no que uma determinada bandeira fala.

Isso tem muito a ver com meu lado de não ter heróis ou ídolos. Sabe, não consigo achar alguém memorável a ponto de eu proteger o indivíduo, suas opiniões e ações. Quem sabe Einstein ou Stan Lee, e alguns jogadores de futebol - que jogaram no S. C. Internacional, o resto é podre - e não passa muito além disso.

Mas cada um, cada um... as pessoas tem o direito de defender o que acreditam, por mais que os motivos sejam, digamos, meio distorcidos e tendenciosos. Já do outro lado, eu tenho total direito de mandar estes ditos políticos e partidos tomarem no olho do cu. 

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

mundos paralelos

Tem certas coisas que sempre são engraçadas pra mim, como por exemplo a conversa que eu tive com uma amiga do período universitário.

Estávamos, ela e eu, tomando café e lembrando dos anos 90, quando o papo chegou sobre o tempo da faculdade (medicina pra ela e publicidade pra este senhor que escreve aqui). Conversa vai, conversa vem e como em tudo que falo, começo a fazer piadas sobre os perrengues da vida universitária.

EU - lembra o caos que era pegar o ônibus "Bombeiros-Universidade" lotado e ir meia hora espremido num bus velho?
ELA - o pai tinha me dado um carro quando eu passei em medicina. Nunca fui de ônibus pro campus.

E a conversa continua até o momento que eu falo sobre comer na UFSM.

EU - baaah, e tinha dias que era um horror a comida do RU. A carne era dura, a salada parecia que não tinha sido lavada, o  bandejão era mais amassado que Chevette Tubarão e pra beber era leite em temperatura ambiente.
ELA - eu vinha de carro pro centro, almoçava e depois voltava de tarde. Nunca comi no RU.

Aí eu olhei pra ela:

EU - tá, mas a gente era amigo e andava junto como se nunca se via.
ELA - porque toda sexta a gente tava junto, bebendo no DCE.

Daí eu lembrei... ah... o DCE... quanta merda eu fiz nas noites de sexta em Santa Maria na boate do DCE.  

domingo, 13 de agosto de 2017

dia dos pais e redes sociais

Pois então... é domingo do dia dos pais, escuto a discografia do Talk Talk, e me paro a pensar em como as pessoas são chatas. Mais chatas do que eu até.

Por que falo isto?

Vejamos, vamos falar sobre o dia dos pais, poderia até ser outra data comemorativa, mas vamos por hoje mesmo. 

Dia dos pais significa muitas mensagens de felicitações, lembranças e saudades nas redes sociais. Beleza, poderia ficar por aí, mas ao mesmo tempo que vemos as pessoas exporem seu amor para seus pais publicamente (o que não faz o meu perfil hoje em dia), surge também os censores e fiscais do mural alheio.

O que acontece daí?

Comentários sobre quem é ou não é pai, como deve ser um pai "de verdade" (não me perguntem o que significa), mãe que é pai, pai que não é pai, pai que é mãe e coisas do tipo.

A coisa é tão absurda que se alguém resolver colocar que tem um cachorro (podia ser uma vaca, um cabrito, etc) e se acha pai pois cuida do bicho, a polícia do Facebook vai entrar em alvoroço e começar a campanha de que pessoas assim não sabem o que dizem por nunca terem tido filhos ou que estão comparando a criança com o cachorro (nota do escriba: alguns animais são muito mais queridos e educados do que crianças).

Sendo assim, só posso falar uma coisa: se tu tem filho ou não, se é um bom pai ou não, se é carinhoso ou não, se tem um filho ou um cachorro... o problema é teu e de mais ninguém, então, deixa cada um comemorar da forma que quiser e cuida só da tua vida.

Moral da história: vai tomar no teu cu e não te mete na vida dos outros.

domingo, 6 de agosto de 2017

como falar com as pessoas no brasil

Como o Brasil está mudando, avançando para um novo patamar de ignorância, mediocridade, preconceito, ganância e corrupção, devemos todos nos adaptar para estes novos tempos. 

E a nossa mudança começa já pelos termos que usamos e que já estão defasados.

Sendo assim, Nixon Vermelho apresenta um glossário para você se adaptar ao novo Brasil varonil!

  1. filho de desembargadora - pessoa contraventora que comercializa drogas ilícitas, vulgo, traficante;
  2. filho-da-puta - político de qualquer partido;
  3. esquerdopata - pessoa que acredita que apenas o PT fala a verdade e que Lula é Deus;
  4. vampiro - presidente da república;
  5. golpista - presidente da república;
  6. Neymar - medida de valor de compra (ex.: "gastei dois Neymar para comprar todo congresso);
  7. cego - torcedor de partido político;
  8. limitado - filiado de partido político;
  9. coxinha - pessoa que acredita que a revista Veja é séria;
  10. vendido - juízes, promotores e desembargadores brasileiros.

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

o sepulcro é seu melhor cartão de amor

Ler este texto ao som desta bela canção.
Existe algo errado em minha cabeça, em meu ser e apenas você pode me responder... por que é tão duro sentir?
Por favor me escute, pois já estou assustado e só penso no frio da lâmina em sua carna quente.
É tão duro sentir, mas é tão bom saber que seu corpo pode ser só meu. Mesmo com a dor, mesmo com o vazio da alma e da vida, seu corpo será só meu, enterrado no porão da nossa casa de paredes brancas e amarelas, onde as flores amanhecem sempre nos primeiros raios da primavera.
O sacrilégio de corromper a carne é perdoado pelo amor dolorido de sermos um só divididos em dois corpos.
Ninguém entende o meu excesso de amor... minha paixão sem fim, mas você sabe que seu sacrifício valerá a pena.
Eu entendi no seu primeiro olhar, quando sentou na minha frente e perguntou meu nome, que era você a mulher digna para sentir a minha fome e o meu desejo.
O primeiro corte nos banhou com seu sangue e gozamos juntos no exato momento de sua última respiração.

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

apropriação cultural

Sobre apropriação cultural:

Vou usar cabelo moicano (indígena), enrolar um Shemag (palestino) no pescoço, vestir um kilt (escocês) e não estarei ofendendo ninguém. 
Se você se sentiu ofendido, me fala os motivos que estou de boa pra ouvir. Não mudarei meu modo, mas respeitarei a sua opinião.

meu mau humor com carros

Todo mundo sabe que eu não dirijo e que fico muito irritado no trânsito, mas mesmo assim, como em tudo na minha vida, eu analiso e comento sobre coisas que nem precisaria opinar.

É por que falarei aqui sobre os carros que são mais fodidos e que me irritam por estarem ainda andando pelas ruas.

  1. qualquer carro francês (Renault, Peugeot, Citroen) é feio e parece ter sido desenhado por um tiozinho na WWII;
  2. Toyota Corolla é carro de vovô que não sabe nem andar no trânsito e fica atravancando a rua;
  3. Golf é carro de magal que escuta sertanejo universitário bebendo em posto ou traficante pobre;
  4. Fuca era um carro simpático, sim... era... na década de 60, agora ele pode sair das ruas e ficar no museu do automobilismo (escondido atrás dos carros bons);
  5. Lifan, Chery, JAC, Toyota, Honda, KIA e Hyunday só servem pra demolição.
Shelby Cobra... isto é carro!

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

por um mundo mais radical e violento

Hoje ocorreu - na verdade está acontecendo enquanto escrevo - a votação de denúncia contra o presidente Michel Temer, e por causa disso tuitei um daqueles comentários radicais que sempre faço no Twitter @nixonvermelho.

Aproveitando isso, resolvi colocar algumas sugestões deveras pouco ortodoxas que melhorariam o mundo, ou, no mínimo, a minha vida:
  1. assassinar todos os políticos;
  2. assassinar toda pessoa filiada em algum partido político;
  3. proibir que pessoas com mais de 65 anos dirijam (isso ia melhorar o trânsito em uns 50%);
  4. liberar o uso de qualquer tipo de droga;
  5. liberar o porte de arma.